25 dezembro 2011

Contagem decrescente


Quando se aproxima o fim do ano fico sempre mais pensativa. Faço uma espécie de balanço do que foi o ano e do que eu desejava que tivesse sido. Percebo que esteve sempre muito longe do que eu queria que tivesse sido.
A culpa é minha, atribuo sempre esta culpa à minha falta de coragem.

Este ano vou ter de a ter, já não posso adiar mais o que tem de ser feito, não posso adiar mais viver a vida em fez de ficar refugiada em não sei quê.

Este ano vou ter de me atirar de cabeça e não pensar, só assim acho que serei capaz.

Este ano, coragem procura-se!

Sem comentários:

Enviar um comentário