06 fevereiro 2012

Amarras

Eu tento, a sério que sim, mas há alguma coisa na minha vida que me tem amarrada de tal forma que eu não me consigo mover. Alguém me algemou de tal forma que temo não ser nunca capaz de ser livre...

Afinal não passo de um coelhinho pequenino assustado no fundo de uma toca, e a ver a sombra das nuvens a passar lá fora e a sonhar como devem ser feitas de algodão.

Sem comentários:

Enviar um comentário